quinta-feira, 19 de maio de 2016

ÉPOCA DE 1950/51

PLANTEL


Joaquim Fernandes, Arsénio, Francisco Ferreira, Félix, Corona, Rogério, José Águas, Bastos, Rosário, Moreira, Jacinto, Melão, Artur, José Costa, Calado, António Manuel, Manero, Rosa, Júlio, Joaquim Teixeira, Clemente, Pascoal, Lourenço, Furtado, Bráulio e Cesário

TREINADOR

TED SMITH

MELHOR MARCADOR


ARSÉNIO - 35 GOLOS

RESULTADOS



CURIOSIDADES


Muita gente acreditou que o Benfica perdeu este campeonato (-15 pontos que o campeão) por causa da digressão de mês e meio que fez por África. Viagem que decorreu entre 25 de Julho e 4 de Setembro e que passou por Angola, Moçambique, Transvaal e Congo Belga.
Entre os 15 jogos disputados nessa altura, os encarnados encontram algo que ficaria ligado para sempre na história do clube. Essa descoberta foi um caçador de leões (coincidência?) que nos tempos livres jogava à bola. O seu nome? José Águas (o tal que ergueu a 1ª Taça dos Campeões Europeus conquistada pelo clube).


CRÓNICA DA ÉPOCA

Como que magoados pela prestação no campeonato anterior os leões regressaram aos títulos vencendo a edição de 1950/51 com uma vantagem nunca antes vista no Campeonato Nacional, um verdadeiro tour de force, com o leão rampante impondo-se aos adversários sem contemplações.
Num tempo em que a vitória valia só dois pontos e a prova era disputada por apenas 14 equipas, dizer que o Sporting terminou com mais 11 pontos que o FC Porto e 15 que o Benfica diz quase tudo sobre o que se passou na prova...
Os encarnados viveram uma época para esquecer, terminando a época a lutar com Atlético com quem terminou empatado com trinta pontos - e Oriental pelo terceiro lugar, numa curiosa disputa lisboeta pelo último lugar no pódio.
Bem longe do topo ficou o Belenenses, irreconhecível, que terminou em 9.º lugar, a 21 pontos dos leões.