sexta-feira, 3 de junho de 2016

ÉPOCA DE 1960/61

PLANTEL


Cruz, Cavem, Costa Pereira, José Augusto, Coluna, Germano, José Águas, Ângelo, Neto, Santana, Saraiva, Serra, Artur, Mário João, Ferreira Pinto, Mendes, Torres, Jorge, Moreira, Barroca, Inácio, Sidónio, Peres, Eusébio, Humberto Fernandes, Nartanga, Amândio, Ramalho, Espírito Santo, Bastos, Palmeiro, Maximiano.

TREINADOR

BELLA GUTTMANN

RESULTADOS


CRÓNICA DA ÉPOCA

Tomando a liderança da prova logo nas primeiras Jornadas, o Benfica controlou o campeonato a seu bel-prazer. Os leões perseguiram o Benfica, terminando a quatro pontos dos campeões.

Por sua vez o FC Porto acabou a uns distantes 13 pontos dos «encarnados», tendo como consolação a vitória por 3x2 sobre os futuros campeões, uma das duas derrotas que as águias sofreram na prova, a outra foi em Guimarães à 16.ª jornada.

Como curiosidade, a época de 1960/61 marca a estreia de um jovem proveniente de Moçambique que Guttmann lançou na última jornada contra o Belenenses e que apontou aí o seu primeiro golo das centenas de golos que apontou com a camisola do Benfica: Eusébio da Silva Ferreira.

CAMPEÕES EUROPEUS

Era com entusiasmos que o Benfica voltava a participar na Taça do Campeões. Contudo poucos acreditavam que o Benfica pudesse chegar longe na prova ou mesmo vencê-la; poucos excepto o próprio Bela Guttmann, o qual fez questão de incluir um prémio extra no seu contrato, caso o clube vence-se a prova.



O Benfica estreou-se contra o Hearts da Escócia. Foi a primeira vez que uma equipa portuguesa passava a primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões, depois cilindrou o Ujpest da Hungria, de seguida foi a vez do Ahrus da Dinamarca e do Rapid de Viena caírem aos pés da equipa encarnada. O Benfica estava então na final, a qual ia ser disposta com o Barcelona, que entretanto havia eliminado o então penta campeão da competição Real Madrid.


O jogo foi agendado para 31 de Maio de 1961 em Berna na Suíça. Para além da equipa, viajaram também para a Suíça cerca de 2000 adeptos, os quais se juntaram a muitos outros milhares de emigrantes portugueses que entretanto também já lá viviam. O estádio tinha capacidade para 28 000 espectadores, uma insignificância, quando comparado com o estádio da Luz.


O Benfica alinhou com Costa Pereira, Mário João, Ângelo, Neto, Germano, Crus, José Augusto, Santana, Águas, Coluna e Cavém. Após um jogo muito disputado o Benfica acabou por vencer por 3 – 2, sagrando-se então pela primeira vez Campeão Europeu.



À chegada a Lisboa, o clube foi recebido por uma multidão em festa que esperava a equipa no Aeroporto Internacional de Lisboa. Mais tarde a equipa foi também distinguida pelo governo, recebendo a medalha de Mérito Desportivo.

VIDEOS

JOGO COMPLETO


Vitórias e património Campeões Europeus 1961 (1ª Parte)


Vitórias e património Campeões Europeus 1961 (2ª Parte)


Vitórias e património Campeões Europeus 1961 (3ª Parte)


Vitórias e património Campeões Europeus 1961 (4ª Parte)