sábado, 16 de julho de 2016

GRANDES NOMES


ARGEL



Argélico Fucks, mais conhecido como Argel Fucks (Santa Rosa, 4 de setembro de 1974) é um ex-futebolista e atual treinador brasileiro. Atualmente, treina o Figueirense.

Carreira


Como jogador

Jogou em muitos times grandes do futebol brasileiro e do futebol europeu, além de ter passado pelo futebol asiático. Foi revelado pelo Sport Club Internacional , jogou em diversas outras equipes como Benfica, Porto, Racing Santander, Santos, Cruzeiro, Palmeiras . Um dos destaques da sua carreira foi o vice-campeonato da Libertadores de 2000 pelo Palmeiras, e a Copa do Brasil de 1992 pelo Sport Club Internacional.



Como treinador

Após se aposentar, Argel seguiu a carreira de treinador. Em seu primeiro trabalho levou o Mogi Mirim à elite do Campeonato Paulista. Logo depois, dirigiu o Guaratinguetá, conseguindo uma boa campanha na Série C do Campeonato Brasileiro de 2008. Em 5 de fevereiro de 2009, Argel foi anunciado como novo treinador do Caxias, substituindo Renê Weber. Em janeiro de 2010 assume o comando do São José-RS. Em meio às semifinais da Taça Fábio Koff, segundo turno do Campeonato Gaúcho, Argel foi a Criciúma para se acertar com o clube homônimo. O ex-zagueiro foi contratado juntamente com o auxiliar técnico Claudiomiro e o preparador físico Eduardo Langer Schoeler. 


Argel estava acertado havia mais de um mês com o clube catarinense. No dia 9 de abril, mesmo com contrato com o São José, Argel deu uma entrevista coletiva no estádio Heriberto Hülse e voltou a Porto Alegre para comandar o time gaúcho. Em 9 de dezembro de 2010, foi anunciado como novo técnico do Guarani de Campinas para a temporada de 2011, mas pede demissão após sofrer uma goleada de 5 a 0 do PAEC. Treinou também o Botafogo-SP antes de retornar ao Caxias para a disputa da Série C. Em setembro de 2011, desligou-se do Caxias e assumiu o Brasiliense. Em 14 de novembro de 2011, foi anunciado como treinador do Oeste de Itápolis. Porém, deixa o cargo em dezembro sem sequer assumir o time, já que ficaria á disposição só em janeiro, o que não agradou a diretoria do clube.



Para a temporada de 2012, assume o Joinville. Após bons resultados com o Joinville, Argel assume o Figueirense. Após uma sequência de maus resultados, Argel é demitido do Figueirense.

No ano de 2013, Argel foi contratado para treinar o Red Bull Brasil, time da Série A2 do Campeonato Paulista.



Após pouco mais de um mês, 8 rodadas e conquistando apenas 2 vitórias e 3 empates no comando do América de Natal, Argel foi demitido.

No dia 24 de setembro de 2013, foi confirmado como novo técnico do Criciúma para o restante da disputa do Campeonato Brasileiro.



Assumiu o comando da Portuguesa em 2 de fevereiro de 2014, em substituição a Guto Ferreira.  Após mau desempenho da equipe no início do Campeonato Brasileiro de 2014 - Série B, pediu demissão em 17 de maio de 2014.

Foi contratado pelo Figueirense em 24 de julho de 2014. Com ele o clube concluiu o Campeonato Brasileiro de 2014 na 13ª posição e levou a equipe a final do Campeonato Catarinense de 2015 em que o clube sagraria-se campeão por decisão dos tribunais. Foi homenageado pelo clube ao completar um ano como treinador.
Foi anunciado como treinador do Internacional em 13 de agosto de 2015.   Em 2016 foi campeão gaúcho, seu primeiro titulo no comando do clube.


Antes do primeiro Grenal do Campeonato Brasileiro de 2016 causou polêmica ao ter uma conversa privada vazada, em que declarou: "E domingo, se Deus quiser e Deus quer, a gente arruma a casa e passa o trator por cima dos caras". O Inter foi derrotado por 0–1 no Estádio Beira-Rio.

Horas depois da equipe ser derrotada pelo Santa Cruz no Recife por 0–1 pela décima quarta rodada do certame, que deixou o time na oitava posição na tabela e tendo conquistado apenas um ponto nos últimos dezoito disputados, Argel foi demitido.



Um dia após sua demissão do Internacional, Argel foi anunciado como novo treinador do Figueirense, substituindo Vinícius Eutrópio.

Seleção Brasileira

Argel foi convocado para o amistoso no dia 29 de março de 1995 entre Brasil e Honduras, quando ainda atuava pelo Internacional.


GOLOS NA CARREIRA DE ARGEL