domingo, 12 de junho de 2016

GRANDES NOMES

AIMAR


Pablo Aimar é dono de uma técnica apuradíssima aliada a uma grande velocidade, permitindo-lhe ser um meia organizador de jogo e desequilibrador em simultâneo. Aimar possui ainda uma grande visão de jogo, o que lhe faz criar linhas de passe para fazer assistências aos companheiros de equipa.

Carreira

River Plate



Pablo César Aimar Giordano, "El Mago", iniciou a sua carreira futebolística no River Plate, e com apenas 19 anos já era o ídolo do clube. Jogou na Primeira Divisão a 11 de agosto de 1996. E marcou o seu primeiro gol a 20 de fevereiro de 1998 quando jogava contra o Rosario Central. Na época em que ainda jogava no River Plate, Aimar jogou ao lado de Javier Saviola, com quem jogou também no Benfica.
O Pablo Aimar sempre foi quarto jogador do meio,ou seja,atuando como um meia atacante,podendo jogar ou pelos lados ou centralizado sempre mais a frente distribuindo o jogo e fazendo gol.

Valencia


Na temporada 2000/01 foi transferido para o Valencia C.F. onde jogou com a camisola 21, onde pôde mostrar e desenvolver as suas qualidades futebolísticas. Pablo Aimar é ainda hoje um dos grandes símbolos do Valência. Na época 2006/2007 saiu do clube.

Zaragoza


Transferiu-se na temporada 2006-2007 para o Zaragoza onde jogou com número 8 durante dois anos. Este foi o período mais conturbado da carreira do jogador, devido a constantes lesões.

Benfica


Depois de duas temporadas no Zaragoza marcadas por sucessivas lesões e fraco rendimento desportivo, na pré-temporada de 2008/2009, Aimar assinou um contrato de quatro anos com o Benfica, numa transferência que rendeu ao Zaragoza cerca de 6,5 milhões de euros, passando desta forma o clube português a deter 100% dos direitos desportivos do jogador, Pablo Aimar herdou de Rui Costa a camisola com o número 10. A primeira temporada no clube lisboeta não correu muito bem, mas na época seguinte (2009/2010) brilhou juntamente com o seu velho amigo Javier Saviola.


Nessa mesma época, Aimar deu mostras da sua classe e do porquê de Diego Armando Maradona, "el Pibe" , afirmar que "o único jogador por quem valia a pena pagar bilhete era Pablo Aimar. No jogo da terceira jornada do Campeonato Nacional, Aimar marcou um golo de levantar o estádio ao Vitória de Setúbal quando recuperou a bola junto à área do adversário, passou a bola por cima do defesa e bateu o guarda-redes. O seu outro grande momento aconteceu quando saltou do banco para desempatar e espalhar o perfume da sua magia frente ao Sporting Clube de Portugal, inclusivamente fechando a contagem com uma jogada espectacular em que driblou o jovem guarda-redes do Sporting, Rui Patrício. Nesse ano, ajudou o Benfica a vencer o campeonato nacional e a Taça da Liga.

Começou a pré-época 2010/2011 com grande fôlego fazendo 2 golos. Aimar começou a estar numa grande forma nessa época depois do jogo com o Setúbal onde Aimar demonstrou uma qualidade inegável, manteve-se a um nível excepcional fantástico e marcou um golo. No jogo contra o Paços de Ferreira, Aimar abriu a contagem tendo pegado na bola antes da linha de meio-campo, sem largar a bola fintou três adversários e rematou sem hipótese de defesa para o guarda-redes contrário. Foi um golo que fez levantar o estádio e inclusive fez lembrar Maradona que no dia seguinte faria 50 anos.


Com a possível perda de capitães como Nuno Gomes o nome de Aimar aparece como um dos possíveis sub-capitães da equipa, devido à sua experiência e liderança dentro de campo e tambem fora dele. O internacional argentino cumpriu o seu primeiro jogo a capitão, num jogo em que o treinador deixou os capitães no banco, este jogo aconteceu a 17 de Abril de 2011 num jogo contra o Beira-Mar em que até marcou um golo mas que veio a ser anulado[1]

Aimar é nomeado sub-capitão, começou a época de 2011/2012 com grandes exibições, ajudando o Benfica a se qualificar para a Liga dos Campeões. Nesta mesma competição fez um golo frente ao poderoso Manchester United, qualificando assim o Benfica para os oitavos-de-final. Aimar continua-se a assumir como um dos pilares da equipa e um dos mais utilizados. No dia 6 de junho de 2013, anunciou sua saída do clube português.

Johor FC


No dia 13 de setembro de 2013, Pablo Aimar anunciou que será jogador do Johor FC, da Malásia. O ex-jogador do Benfica assinou um contrato válido para os próximas cinco anos.[2] Em abril de 2014, foi dispensado por problemas físicos.[3]

Seleção nacional


Jogou pela seleção sub-17, e faz parte da seleção principal da Argentina, participou no Mundial da Coreia/Japão, em 2002 e na Alemanha em 2006, usando o número 16. A sua excelente forma no Benfica, fez com que aos 29 anos, após 2 anos de ausência nas convocatórias para jogos internacionais da sua selecção, fosse convocado pelo selecionador da Argentina, Diego Maradona, para os jogos decisivos da fase de apuramento sulamericana para o Campeonato do Mundo de 2010 na África do Sul contra o Peru, a 10 de Outubro de 2009, e o Uruguai, a 14 de Outubro de 2009, foi titular contra o Peru e fez um magnifico jogo.[4]

Títulos

River Plate

Campeonato Argentino (Apertura): 1997, 1998
Campeonato Argentino (Clausura): 2000
Supercopa Libertadores: 1997

Valencia

Campeonato Espanhol: 2001-02, 2003-04
Taça UEFA: 2003-04
Supercopa Europeia: 2004

Benfica

Primeira Liga: 2009/2010
Taça da Liga: 2008-09, 2009-2010, 2010-11, 2011-12

Seleção Argentina

Sul-Americano Sub-20: 1997, 1999
Mundial Sub-20: 1997

Distinções pessoais

Melhor jogador sul-americano do campeonato espanhol (Trofeo EFE) para a temporada 2005-2006
Terceiro melhor jogador do campeonato sul-americano em Espanha (troféu EFE) para a temporada 2001-2002
Incluído em Equipo Ideal de América: 1999
Incluído em Equipo Ideal de América: 2000
Melhor marcador da Eusébio Cup (com outro dois jogadores): 2011 (1 golo)