segunda-feira, 1 de agosto de 2016

GRANDES NOMES

ZÉZINHO



José Gouveia Martins
 06 / 03 / 1930




Clubes : Montijo / BENFICA


Terá sido, porventura, o mais polivalente jogador da história do futebol português. Pelo Benfica e no antigo e clássico sistema denominado WM, actuou em quase todas as posições, exceptuando as de guarda-redes e avançado-centro. Foi jogador do clube entre 1952 / 53 a 1959 / 60.



Devido às suas características ( fibra, garra, coragem, querer ), o técnico brasileiro Otto Glória soube como ninguém "extrair" de Zézinho o melhor das suas potencialidades.



Sem nunca ter alcançado a internacionalização, Zézinho teve o seu momento de glória quando na final da Taça Latina de 1957 frente ao Real Madrid, no Estádio Chamartin, conseguiu anular o lendário jogador argentino Alfredo Di Stefano. Os madrilenos venceram por 1 - 0, com um golo de grande penalidade apontado por Di Stefano e após expulsão de Zézinho.



Poucos meses após essa final latina, o Benfica fez a sua estreia em jogos a contar para uma competição europeia. Tratava-se da primeira eliminatória da Taça dos Campeões Europeus e o adversário foi o Sevilha, segundo classificado do campeonato espanhol ( porque o Real Madrid venceu a T.C.E. da época anterior, segundo os regulamentos vigentes nessa altura, o vice-campeão do país do detentor do máximo troféu continental teria direito a disputar essa mesma competição ). Na capital da Andaluzia, os locais bateram o Benfica por 3 - 1. Zézinho só actuou no jogo da segunda mão, na Luz e que terminou num empate sem golos.



Época 1956 / 1957
Final da Taça de Portugal
Da esquerda para a direita:
De Pé : Jacinto, Pegado, ZÉZINHO, Bastos, Serra, Otto Glória, (?) e Ângelo.
Agachados : Mão-de-Pilão (Massagista), Palmeiro, Coluna, Águas, Salvador e Cavém