quarta-feira, 1 de junho de 2016

ÉPOCA DE 1958/59

PLANTEL


Cávem, Artur, Alfredo, Coluna, José Águas, Costa Pereira, Serra, Neto, Mendes, Ângelo, Chino, Palmeiro, Salvador, Hilário, Zézinho, Bastos, Santana, Palmeiro Antunes, Ferreira, Vieira Dias, Mascarenhas, Mário João, Caiado, Humberto Fernandes

TREINADOR

OTTO GLÓRIA

MELHOR MARCADOR
JOSÉ ÁGUAS - 29 GOLOS

RESULTADOS

FOTOS


BENFICA 3 - BELENENSES 2

BENFICA 7 - GUIMARÃES 0

CRÓNICA DA ÉPOCA

Na edição de 1958/59 assistiu-se a algo nunca visto até então no Campeonato Nacional da Primeira Divisão. FC Porto e Benfica entraram para a última jornada com os mesmos pontos e tinham empatado entre si os dois jogos, tanto em Lisboa, como no Porto.

A vantagem era dos portistas, com 56 golos à maior, contra os 52 dos benfiquistas. Enquanto o FC Porto vencia o Torreense por 0 a 3 o Benfica batia a CUF na Luz por 7 a 1. Em Torres Vedras, os Azuis e Brancos venceram o jogo e ficaram sentados no relvado «colados» na rádio a ouvir as notícias que chegavam de Lisboa.

Para a «história» dos campeonatos e para a rivalidade entre portistas e benfiquistas ficou o nome do árbitro do jogo em Lisboa: Inocêncio Calabote, acusado pelos portistas de ter atrasado deliberadamente o jogo, além de ter marcado três penaltys contra a CUF e expulsado três jogadores da equipa do Barreiro.
Por sua vez, o clube do Restelo fechava o pódio, ficando à frente de um decepcionante Sporting.

VIDEOS


SPORTING 2 - BENFICA 1 (GOLO DE CAVEM)



FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL - FC PORTO 0 - BENFICA 1